Declaração


12639022583487_largeCaralho eu sou muito carente, pois é. Já passou o dia 20 de dezembro e eu ainda não consegui esquêce-lo. Ele sempre me vinha com uma história de que eu era quase perfeita, meu único defeito era não pertender a ele. Comecei a sonhar e sorrir ao imagina-lo ao meu lado. Parecia estar andando sobre as nuvens, e entre os pequenos acasos eu me via cada vez mais apaixonada por ele. Todos os dias ele me incentivava a correr atrás dos meus sonhos, e então virei a caçadora de sonhos mais fascinante que ele poderia conhecer. Com os pequenos gestos, ele me fazia sentir como a pequena seria em seu conto de fadas perfeito. Passavamos cada momentos juntos, até o números preferidos um do outro já haviamos decorado ; 50-07 e sua data de nascimento ; 09-95 eu nunca mais esqueceria. Ele fazia gerar em mim uma máquina de sentimentos incontrolável, a cada momento um sentimento diferente. Ele me nomeava de todas as coisas existentes no mundo, em principal de rainha do drama adolescente, e eu com o sorriso ironico no rosto dizia “Oi, eu sou bipolar” e após dez segundos caia na risada. No meu rosto sempre se encontrava o maior sorriso do mundo. As juras de amor sempre estavam presentes, parecia uma tempestade de amor que nos invadia. Porém ele mudou, sem nenhuma razão ele se tornou um completo idiota, e a história de que toda garota precisa de um otário, talves seja verdade, e naquele momento eu via 10 motivos para odia-lo. Meu coração otário insistia em continua o amando sem fronteiras, mesmo com todas as meras palavras. Eu não me conformava, em como ele havia conseguido me iludir com apenas palavras, era o que mais me enlouquecia. Algum tempo antes ele havia me falado dos sentimentos dos garotos, que era algo diferente do que uma garota poderia entender, e também dos conflitos de um garoto, que se encaixava perfeitamente em sua descrição, mas ele fazia questão de desmenti. Tentei ler em suas entrelinhas, mas ele desviava o olhar, ele não era mais o mesmo. E desde então, ele sumiu, desapareceu compltamente da minha vida, só me deixou um recado dizendo “desculpa sociedade, mas você sempre será minha !” eu realmente não o entendia, porém desde esses dias, meu coração não bate por outro alguém, meu sorriso já não esta cravado em meu rosto, e nem a juras de amor me afetam mais, a única frase que eu queria volta a dizer é: Eu sempre amei você ! Com essas suas meras palavras, Raphaella se declarava, no dia 27-06 ás 03am para o então grande amor da sua vida.

P.S.: Desculpa pelo palavrão *-*

Um comentário:

N. Kimberlly disse...

Amei o texto!
Xoxo

blog-enlouquecendo.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...