...

Nem faz tanto tempo, ou faz, já nem sei ao certo. Minha vida anda meio monótona, ou não, nem sei ao certo. Minha cama está sem arrumar a dias, ou semanas, não sei ao certo. Minhas unhas estão sem cuidados a semanas, ou dias, não sei ao certo. Duas coisas sei, e tenho a total certeza. Primeira: sinto sua falta. Já não sei nem contar, as horas parecem dias, os dias me lembram semanas, e essas poucas semanas parecem vários e vários anos. Mas sei, não posso parar, a vida continua apesar de tudo. E isso um dia vai acabar, eu sei disso também. Só me diga, porque o tempo demora tanto tempo a passar? Por mais que eu tente, minha vontade é novamente me isolar do mundo e de todos, escutar aquelas velhas e melosas músicas que me lembram você, juntamente com aquelas memórias não tão velhas mas dolorosas sobre nós. A segunda, e pior coisa, você não voltará. Posso gritar a todo o mundo, escrever placas e mais placas.. inútil. Preciso, acima de tudo, aprender a esperar. Algo que nem sei ao certo se vale a pena, mas faço independentemente da minha vontade.  De novo, aqui, escrevendo de nós três. Pois é, a saudade se tornou minha mais nova companheira mesmo sem a permição, ela me acompanha a cada segundo do meu dia. E o nome dela, por coincidência ou não, é o seu. 



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...